Due Diligence

O termo de origem inglesa – Due Diligence – pode ser traduzido e compreendido como diligência prévia em português. A expressão compreende um conjunto de atos investigativos e auditoria nas informações de empresas, fundamental para confirmar dados disponibilizados especialmente a potenciais compradores ou investidores. A due diligence pode ser realizada pelo interessado em ingressar societariamente ou mesmo comprar uma empresa, ou por parte de quem está repassando seu negócio.

Esse processo permeia por várias áreas do Direito sendo essas estudadas conforme o tipo de negócio e tamanho da empresa. Mas as áreas básicas de análise são de ordem financeira, contábil, judicial, fiscal além de aspectos trabalhistas, societários, ambientais, imobiliários, de propriedade intelectual e tecnológica.

Enfim, é um processo que permite maior segurança na negociação para compradores ou acionistas permitindo identificar os passivos contábeis e jurídicos de uma empresa. A essência da due diligence é conhecer em detalhes a real situação de uma corporação, e não só aquilo que ela externa, mas o que não é aparente. Mediante esse conhecimento, os riscos atrelados podem ser avaliados e mensurados para amparar na decisão do comprador ou vendedor diante de um panorama mais cristalino da empresa em questão ou até mesmo levar ao aborto do processo. Por isso é de extrema importância, independente do tamanho da empresa, se certificar de sua “saúde” antes de investir na mesma. Para serviços de due diligence, conte sempre com o Grupo Orplan.