Holdings: principais benefícios

Holdings são sociedades gestoras de participações sociais que administram conglomerados de um determinado grupo. Muito usadas por médias e grandes empresas, têm o objetivo de melhorar a estrutura de capital, criar e manter parcerias com outras empresas.

Em geral, são criadas pensando no aspecto fiscal, visando redução da carga tributária, planejamento sucessório, retorno de capital sob a forma de lucro e dividendos sem tributação. E tem forte influência no âmbito societário, já que fortalecem o crescimento do grupo com planejamento, controle, administração de investimentos, aumento de vendas e gerenciamento de interesses societários internos.

Para que uma empresa se torne uma holding, deve receber bens e direitos para a formação de capital, e a integralização pode ocorrer de duas formas: sócio pessoa física e/ou sócio pessoa jurídica. Ela se torna então uma prestadora de serviços, funcionando como Sociedade Simples Limitada, não estando assim sujeita à falência.

Esse tipo de sociedade é recomendável para a centralização administrativa de diversas sociedades em um grupo de empresas. Quando se tem esse núcleo decisório, as unidades produtivas são privilegiadas em relação ao desenvolvimento dos negócios. Privilegia-se a administração profissional nas unidades operacionais, sem contrastar o direito à participação nos lucros.

Os principais benefícios são:

  1. Titularizar bens e direitos – a holding tem a função de manter ações de outras sociedades, sendo uma sociedade patrimonial.
  2. Proporcionar economia fiscal lícita – essas “empresas de papel”, quando arquitetadas mediante um planejamento tributário sério, podem ser um importante instrumento de competitividade fiscal lícita.
  3. Fortalecer o grupo empresarial – tem função administrativa, sendo uma sociedade controladora de outras sociedades ou grupo empresarial.
  4. Fortalecer a imagem – há a unificação da identidade, o que facilita o modo como terceiros veem a sociedade, já que ela representa todas as empresas do grupo ou família.
  5. Alavancar os negócios financeiramente – ela reúne maior capital de giro do que uma sociedade operadora teria atuando sozinha, por isso pode realizar empréstimos entre suas coligadas.
  6. Redução de custos – a holding administrativa garante maior controle pelo menor custo, concentrando e enxugando a estrutura empresarial necessária para administrar o grupo societário.
  7. Blindar o patrimônio de forma lícita – a pessoa jurídica na forma de holding evita a dissipação patrimonial pelo ingresso de terceiros.
  8. Prevenir conflitos familiares – eventuais conflitos existentes dentro de uma empresa controlada por uma família são resolvidos pelas regras de direito societário.
  9. Planejar a sucessão – facilita a sucessão patrimonial e evita conflitos por herança.
  10. Ser uma prestadora de serviços – além de alocar o patrimônio familiar, serve como terceirizada para que um dos seus sócios possa prestar serviços pessoais.

Quer saber mais sobre holdings e seus benefícios? Fale com o Grupo Orplan.